Marca registrada como link patrocinado é ilegal - Concorrencia Desleal - Direito Digial - Melo Moreira Advogados

Marca registrada como link patrocinado é ilegal

Usar marca registrada de concorrente como palavra-chave em link patrocinado é prática de concorrência desleal, confirma o STJ.

 

Embora a legislação vigente não tenha regulamentações claras sobre o mercado de links patrocinados, usar uma marca registrada como palavra-chave para redirecionar consumidores ao link de um rival é visto como uma tática enganosa para desviar clientes, levando à concorrência desleal e potencial confusão. Seguindo essa linha de pensamento, a 3ª Turma do Superior Tribunal de Justiça confirmou a penalidade aplicada a uma empresa de lingerie feminina e ao Google por usar o nome de uma marca concorrente para atrair clientes através de links patrocinados online.

Quando os usuários pesquisavam o nome de uma empresa no Google, o primeiro resultado, destacado como link patrocinado, era a página de um concorrente. Em um caso anterior, a 4ª Turma do STJ já havia condenado essa prática. A questão é complexa e ainda não há consenso no sistema judiciário. Por exemplo, o Tribunal Superior Eleitoral considerou legítimo usar o nome de um oponente para patrocinar um link com material de campanha durante as eleições, conforme estabelecido pela legislação eleitoral.

No entanto, a 3ª Turma do STJ, liderada pela ministra Nancy Andrighi, concluiu que o dano moral causado pelo uso indevido da marca de um concorrente é inerente. O Google também foi considerado culpado por permitir e incentivar a concorrência desleal e a confusão dos consumidores. A votação foi unânime.

A ministra Nancy Andrighi argumentou que usar a marca de um concorrente como palavra-chave para links patrocinados é uma forma de concorrência desleal, pois se beneficia da reputação e autoridade do concorrente para promover seu próprio site, sem os investimentos necessários para tornar sua marca reconhecida. Ela também destacou que a proibição de comprar palavras-chave com a marca de um concorrente não restringe a liberdade de expressão ou a concorrência justa, mas visa proteger os consumidores de serem manipulados.

Em relação ao Google, a ministra explicou que, embora não sejam responsáveis pelo conteúdo de cada site, eles controlam a forma como os anúncios são exibidos, como no caso dos links patrocinados. Portanto, há uma relação direta entre o dano à propriedade intelectual de uma empresa e a ação do Google ao oferecer uma palavra-chave idêntica à marca para ser usada por um concorrente direto.

 

A concorrência desleal no ambiente digital, especialmente por meio de links patrocinados exige monitoramento constante. Além disso, é de extrema importância reconhecer que uma intervenção jurídica rápida e eficaz é crucial para minimizar os riscos e proteger seus interesses.

Para suporte especializado, conte com o time do Melo Moreira Advogados – profissionais especializados em Direito Digital e Propriedade Intelectual, um Escritório moderno e atualizado, com vasta experiência no mercado digital, o que nos capacita, de maneira ímpar, a enfrentar todos esses desafios.

Cuidamos da reputação de diversas Marcas, priorizando os interesses de Clientes, agende uma consulta com a gente.

 

 

Compartilhe:

Rua Matias Cardoso, nº 63 10º Andar - SL. 1005 Santo Agostinho - Belo Horizonte/MG CEP: 30170-914

(31) 2520-1117

+55 (31) 99533-6720

Seg. à Sex. - 08:00 - 18:00 h

Mudança no Número de Contato do WhatsApp de Atendimento


Caros Clientes,

Informamos que o número de contato do WhatsApp de atendimento de nosso Escritório foi alterado.

Pedimos desculpas por qualquer inconveniente que isso possa causar e agradecemos sua compreensão!

O novo número de WhatsApp de Atendimento: (31) 9 9533-6720

Este número já está em operação e estamos prontos para atendê-los.

Agradecemos sua compreensão e permanecemos à disposição.

Melo Moreira Advogados

Isso vai fechar em 20 segundos